Blog

Dicas de Viagem

Por Klas Viagens | 10/10/2019 às 09:00:00

Curiosidades sobre a Indochina.

Curiosidades sobre a Indochina.
A Indochina é uma península que está localiza na região sudeste da Ásia. Os principais países que fazem parte da Península Indochinesa são: Vietnã, Laos, Camboja e Tailândia. Conhecer esses destinos é uma verdadeira experiência cultural.

 

O local foi colonizado pela França, no século 19. O nome foi dado por ficar próximo de grandes sociedades do continente, a Índia e a China, boas influências culturais por causa da proximidade.

Fazer da Indochina seu próximo destino é ter certeza que irá se surpreender com o local. As atrações que a região reserva vão agradar a todos, isso porque são experiências incríveis, uma cultura muito rica e acolhedora, além de paisagens lindíssimas. 

Em todos os países, por vários lugares é possível encontrar templos e construções com arquitetura e esculturas que impressionam. Perto dos templos, normalmente há monges vestidos na cor laranja que se destacam entre as demais pessoas. No budismo, a cor laranja significa transformação, coragem e espírito de sacrifício. 

Apesar de receber turistas de diversos destinos, a região da Indochina mantém a paz e tranquilidade, conservando a espiritualidade dos templos budistas, as belezas naturais no litoral, lagos e bosques, além de uma cultura que valoriza os produtos internos, principalmente, a produção artesanal. 

O destino é exótico, diferente para quem está acostumado com a cultura ocidental, uma ótima oportunidade para conhecer um novo local, costumes que mantém a tradição, descansar em meio a natureza e poder se aventurar, mas sem deixar o conforto de lado.

 

Como chegar

De forma geral, do Brasil para chegar na Ásia é necessário fazer conexões em outros lugares como Dubai, nos Emirados Árabes, ou na Europa. Para chegar na região da Indochina, pode ser feito uma conexão até o continente asiático, depois para o destino final. 

Com exceção da Tailândia, que precisa apenas do certificado de vacina contra a Febre Amarela, os brasileiros precisam de visto para a entrada nos outros países da Indochina.

Para Laos, é necessário tirar o visto no momento da chegada no país. No Camboja, é possível adquirir o e-visa, um visto virtual para quem chega de avião no país, para tirar com segurança, é necessário acessar o site do Ministério de Negócios Estrangeiros e Cooperação Internacional do Camboja, preencher o formulário, efetuar o pagamento com cartão de crédito e aguardar o visto ser enviado para o e-mail cadastrado. Para entrar no Vietnã, o brasileiro pode obter o documento na Embaixada, situada em Brasília, caso a entrada pelo país for por aeroporto a outra opção é o visto virtual. 

Além do certificado de vacina contra a Febre Amarela, é recomendado que o passaporte do turista tenha no mínimo seis meses de validade.

 

Religião e Costumes

A principal religião nos países que compõem a Indochina é o budismo. A população total da Indochina é de mais de 115 milhões de habitantes e cerca de 60% destes são budistas. A importância da religião é visível, em todos os pontos turísticos há atrações relacionadas ao budismo.

No Vietnã, 85% da população é budista, o taoísmo e confucionismo são as religiões seguintes com maior número de fiéis. O cristianismo representa 8% da população, a religião foi influência dos portugueses e holandeses entre os séculos 16 e 17.

Em Laos, o número de habitantes que seguem a religião budista é um pouco mais baixo, são 67%. Os cristãos são 1,5% da população e 31,5% são de outras religiões. 

No Camboja e na Tailândia, o budismo é a principal religião, em ambos país 95% da população é budista. No Camboja, as demais religiões são: o Islamismo que atinge 2,1%, cristianismo 1,3% e outras religiões 1,6%.

Monges em Laos - Indochina.

Os países da Indochina têm influência oriental e o budismo como principal religião, por conta disso, são lugares com costumes diferentes dos países da região ocidental que a religião predominante é o catolicismo. 

Como em qualquer lugar no mundo, o respeito é muito importante. Os visitantes devem respeitar todos os costumes dos países que compõem a Indochina. Entre os comportamentos que são necessários ter mais atenção está o ato de apontar a sola ou a ponta dos pés para uma imagem de Buda, que é considerado uma situação grave. 

A cabeça é a parte nobre do corpo, então não deve ser tocada, cuide para não passar a mão na cabeça das crianças, por exemplo. Além disso, quando for cumprimentar alguém, não aperte a mão ou beije o rosto, o Wai, gesto de encostar uma palma da mão na outra é o mais adequado. Ao pagar algo, lembre de entregar o dinheiro com a mão direita e se receber algo, pegue com as duas mãos.

Para visitar os templos, as regras de vestimentas são bem rigorosas e podem mudar de um lugar para o outro. O ideal é verificar as regras antes de preparar a mala. Para não ter erro, o ideal é sempre usar calças (que não sejam coladas ao corpo ou rasgadas), não usar peças com cores fortes (como vermelho e amarelo), não vestir nada que exponha busto e barriga e calçar sapatos que sejam fáceis de tirar e colocar, pois em alguns lugares será necessário entrar descalço.

Templo Branco na Tailândia - Indochina

 

Veja também: Festival das luzes e lanternas na Tailândia.

 

Culinária na Indochina

Uma das características da cozinha da região Indochina, é o sabor adocicado. Frangos e frutos do mar são servidos com ingredientes como leite de coco. Um prato tradicional da região é o Prahoc, uma pasta rosada, fermentada e salgada que leva um sabor picante e pode ser conservado por um ano. 

É muito comum comentários sobre insetos fritos ou em espetinhos nos países que pertencem a Indochina, isso não é comum entre os habitantes, apenas para alguns turistas. O arroz é o alimento mais consumido pela região, afinal, o Vietnã é o maior produtor de arroz do mundo. Além disso, o coco, algumas especiarias e peixes são muito utilizados nos principais pratos. 

Entre os pratos mais comuns nos países do Sudeste Asiático, o Padthai  é muito frequente nos cardápios de restaurantes na Tailândia e possível de encontrar nos outros países também. Os ingredientes são arroz, pimenta, tofu, camarões, legumes envolvidos por ovo mexido. Além disso, outro alimento muito comum em todos os países da Indochina são as frutas diferentes, como rambutan, mangostin, pitaia, snake fruit, longan e durian. 

Há um prato bastante comum no Camboja e na Tailândia. A Som Tam é uma salada a base de frutas, como papaia, manga, pomelo e outros. A apresentação mais famosa do prato é com a Som Tam salada de papaia verde, cortados finos, com cenoura, vagem, amendoim, pimenta e suco de limão. 

Um prato típico do Camboja é o Amok Fish, um peixe ensopado no leite de coco, com bastante pimenta, servido com caldo ou na folha de bananeira, normalmente acompanhado com arroz.

Experiência gastronômica em Laos - Indochina. 

Tailândia, a variedade de pratos típicos é um pouco maior. O Green Cury, com leite de coco, capim limão, legumes e pimentas verdes, normalmente é servido com frango, porco e vegetais. Além disso, há o Mango Sticky Rice, a sobremesa mais famosa do país, trata-se de um arroz doce com leite de coco, com manga e milho, em alguns lugares é servido com sorvete de manga. 

No Vietnã, é muito comum as pessoas comerem pho, noodles com caldo de legumes e porco nas ruas. Entre os pratos mais famosos, o Goi Cuôn  é um deles, refere-se à um rolinho primavera fresco, servido com camarão, cenoura, bifun e muyashi.

Laos tem uma gastronomia muito rica, há roteiros turísticos com degustação e aulas de culinária. Entre os pratos tradicionais estão a linguiça artesanal, carne de búfalo e kaipen – um aperitivo com alga de água doce e sementes de sésamo, pode ser comido puro ou com molhos condimentados. Além disso, no país é bastante comum o Lao Fundue, parecido com churrasco, é grelhado frango, búfalo ou tofu, cozido com noodles, ovos e vegetais.

 

Clima na Indochina

Apesar de serem lugares muito próximos, cada país tem sua particularidade referente ao clima. Isso se justifica por causa das monções que definem uma variação climática na região sul e sudeste do continente asiático. As monções são um fenômeno atmosférico que proporcionam a ocorrência de chuvas excessivas em um momento do ano e seca severa em outro período. 

Os ventos das monções variam a direção de acordo com a alteração das estações do ano. As monções de verão ou marítima ocorrem com ventos que vêm do Oceano Índico para o continente e as monções de inverno ou continental são do continente para o oceano. 

No Vietnã, há diversas florestas tropicais, com vários pinheiros, seringueiras e bambus. O clima se destaca por altas temperaturas, muitas precipitações e no inverno pouco frio e umidade muito seca. 

O Camboja possui metade da extensão de florestas. A flora do país tem uma mistura entre bananeiras, palmeiras, coqueiros e seringueiras. O clima no país é quente o ano inteiro, entre novembro e maio chove pouco, de novembro a fevereiro é o momento mais fresco do ano, mas não é frio. 

O clima de Laos é tropical com temperaturas altas o ano todo. O vento das monções e a chuva marcam presença entre abril a outubro. A melhor época para visitar é de novembro a janeiro, pois as temperaturas são quentes durante o dia, mas no período da noite é fresco. 

Na Tailândia, são basicamente três estações, a chuvosa, de maio a outubro, causada pelas monções e bastante imprevisível, pois varia a cada ano; a fresca, de novembro a fevereiro; e a quente, entre março a maio.

 

Viajar para esses destinos é ter a certeza de o turista viverá uma imersão cultural única. É preciso pensar em cada detalhe do roteiro para que a experiência seja muito bem aproveitada. Para saber mais sobre as cidade e quais lugares visitar, confira quais são os principais destinos da Indochina.

0 Comentários

Deixe seu comentário

Galeria Fotos

    Ligamos pra você

    Nós ligamos pra você

    Enviar