Blog

Curiosidades

Por Klas Viagens | 02/01/2019 às 09:00:00

6 curiosidades sobre Israel.

6 curiosidades sobre Israel.
Engana-se quem acredita que Israel, por seu pequeno território, possui poucas atrações ou curiosidades.

 

O país recebe pessoas de todos os gostos porque oferece experiências incríveis para todas elas, dos roteiros religiosos à modernidade e liberdade.

Para você entender como esse destino é diverso e multicultural, trouxemos 6 curiosidades incríveis de Israel.

 

1. O MAR MORTO.

Apesar do nome, o Mar Morto não é um mar nem está morto.

Mas então por que escolheram esse nome?

Calma, existe uma explicação para isso. Ele foi chamado de mar por causa da quantidade de salinização e recebeu o nome de Morto porque considerava-se que não existia nenhum tipo de vida habitando suas águas. Mas hoje, sabe-se que há pelo menos uma forma de vida lá, a bactéria Haloarcula marismortui.

Só para comparar, o nível de sal nas águas do mar é de 35g para 1 litro de água, enquanto no Mar Morto essa taxa é de 300g por litro.

Por isso, é um destino ideal para quem quer relaxar, já que a quantidade de minerais favorece a flutuação dos corpos, e para quem procura propriedades curativas dos nutrientes presentes na lama e na própria água.

 

Israel | Mar Morto

 

2. TEL AVIV, A CAPITAL CULTURAL.

Para a maioria das pessoas ao pensar em Israel, vem a imagem de um país religioso e conservador, o que não deixa de ser verdade em algumas partes, mas em Tel Aviv, a capital cultural, artística e empresarial de Israel, essa visão não poderia estar mais errada.

Assim como nos EUA, temos Washington como capital oficial e Nova Iorque como “cidade coração”, em Israel isso acontece porque Jerusalém é oficialmente a capital do país, mas é em Tel Aviv que arte, cultura, histórias e pessoas convergem, tornando a cidade um dos lugares mais visitados do mundo.

 As noites são agitadas, as praias animadas e todas as pessoas são bem-vindas nessa cidade acolhedora e hospitaleira.

 

Israel | Tel Aviv, a capital cultural do destino. 

3. JARDIM BOTÂNICO NO DESERTO.

Há realmente um Jardim Botânico no deserto de Israel, o Ein Gedi. Ele fica em um dos kibutz do país, comunidades autossustentáveis, com moeda própria, muito comum na região.

O espaço tem, aproximadamente, 2.800 hectares e conta com riachos, cachoeiras, espécies de animais, plantas e flores em um oásis convidativo e charmoso.

Você vai amar!

 

Israel | Kibutz Ein Gedi 

4. HISTÓRIAS CRISTÃS.

Assim como sua fama diz, Israel é um lugar de muita religiosidade, por isso é um destino relevante para cristãos e estudiosos da história e das religiões que desejam ver com os próprios olhos os caminhos que Jesus Cristo seguiu.

Em Nazaré, segundo a bíblia, foi onde aconteceram os milagres da Anunciação e da Encarnação. No Rio Jordão houve o batismo de Jesus. Em Caná da Galileia Ele realizou seu primeiro milagre, a transformação de água em vinho durante um casamento. E em Jerusalém existem ainda mais locais históricos e religiosos imprescindíveis para quem deseja conhecer um pouco da história do mundo.

 

Israel |  Igreja da Transfiguração no Monte Tabor

 

5. O MAR VERMELHO.

O Mar Vermelho também banha Israel e é na cidade de Eilat que um mergulho em suas águas se torna mais convidativo.

Com diversas teorias sobre a origem do nome, as principais são pela cor avermelhada que as águas apresentavam devido à existência de algas avermelhadas, a tonalidade das terras da região que eram levadas pelo vento até o Mar ou uma homenagem ao rei Éritras, personagem da mitologia persa, já que o prefixo “eritro” significa vermelho em grego.

Mas o mais importante é que o Mar Vermelho é um importante braço d’água da região e pode ser acessado facilmente por Israel.

 

Israel | Mar Vermelho

 

6. AS RUÍNAS DE MASSADA.

Ainda no território de Israel se encontram as ruínas de Massada, que em tradução significa “lugar seguro”. Elas ficam a 520 metros de altura, se comparadas com o Mar Morto e o mais incrível dessa construção, além da beleza de sua estrutura e de sua vista privilegiada, é a história de quem viveu ali.

Construída pelo sacerdote Jônatas, a estrutura foi reformada por Herodes a partir do ano 30 a.C. para proteger judeus que escaparam de Jerusalém com a invasão romana.

No entanto, no ano 73 e.C, os judeus avistaram romanos se aproximando da fortaleza. Eram aproximadamente 15 mil romanos para 967 judeus, incluindo mulheres e crianças. Então, para a surpresa dos romanos que invadiram as muralhas, todos os judeus estavam mortos.

Para não verem suas mulheres entregues a outro povo ou terem que adorar a outro Deus, cada homem da aldeia assassinou sua esposa e filhos e depois sortearam entre si quem mataria quem, até que o último homem cometeu suicídio ateando fogo ao próprio corpo.

E tudo só foi descoberto porque duas mulheres e cinco crianças sobreviveram ao se esconder. Então, há muita história nessa região para ser explorada em uma viagem.

 

Israel | Massada com o Mar Morto ao fundo

 

Conte com a Klas para preparar todos os detalhes do seu pacote de viagem para Israel, um destino repleto de histórias. Confira os nossos roteiros e tenha absuluta certeza que será uma experiência única. 

Pacotes Relacionados

0 Comentários

Deixe seu comentário

Galeria Fotos

    Ligamos pra você

    Nós ligamos pra você

    Enviar