Blog

Dicas de Viagem

Por Klas Viagens | 29/11/2017 às 00:00:00

7 dicas que você deve saber ao viajar para a África do Sul.

7 dicas que você deve saber ao viajar para a África do Sul.
A África do Sul é um país que consegue reunir belas paisagens, praias, grande riqueza cultural, gastronomia e a emoção dos safaris em uma única viagem.

Antes de pisar em território africano, separamos algumas informações importantes que você deve saber para conhecer a África do Sul.

1 - ÁFRICA DO SUL E SUAS CAPITAIS

Diferente de muitos países, a África do Sul, tem 3 capitais diferentes e NENHUMA delas é Johanesburgo. São elas: Pretória – Capital Executiva, Cape Town (Cidade do Cabo) – Capital Legislativa e Bloemfontein - Capital Judiciária. 

 Cape Town - Capital Legislativa 

 2 – FUSO HORÁRIO, IDIOMAS E ECÔNOMIA.

Com fuso horário de UTC +5:00, a África do Sul tem hoje cerca de 55 milhões de pessoas e fala 11 idiomas oficiais diferentes, sendo que prevalece o Inglês seguido do Afrikaans. É possível encontrar guias falando português em Cape Town (Cidade do Cabo) e Johannesburg.

A moeda oficial é RAND, onde 1 REAL equivale a 4 RANDS (cotação realizada em 22/09/17). Isso faz com que tudo saia mais barato para os brasileiros. Os cartões de crédito e débito são aceitos nas principais cidades e inclusive é possível fazer saques nos caixas eletrônicos.

 

3 – ESTAÇÕES DO ANO NA ÁFRICA DO SUL

As estações do ano são iguais às do Brasil, inclusive similares em temperatura. Porém, vale considerar que Johannesburg está a 1.753 de altitude, se for visitar a cidade durante o inverno, lembre-se que a temperatura pode ficar abaixo de 0, em algumas ocasiões.

 

4 – VOLTAGEM E PADRÃO DE TOMADAS

Em sua viagem para a África do Sul, lembre-se que a voltagem do país é de 220w e as tomadas são de 3 pinos, diferentes das utilizadas no Brasil. Porém, isso não é motivo para preocupação, normalmente os hotéis oferecem alguns adaptadores para emprestar, mas, se preferir, o viajante também poderá comprar um no aeroporto ou nos próprios mercados locais.

 

5 – HABILITAÇÃO E ALUGUEL DE CARRO

Para aqueles que estiverem aptos a dirigir, ao viajar para a África do Sul a locação de carro é algo muito aconselhável, pois reduz custos e permite uma grande liberdade para conhecer atrações que de outra forma seria impossível. Porém, considere que ao alugar um carro na África do Sul, a direção é em mão inglesa e é necessário estar de posse da PID (Permissão Internacional de Dirigir), que pode ser obtida no Detran.

 

6 – GASTRONOMIA

Em relação a alimentação na África do Sul, existem muitas opções similares ao Brasil como frutos do mar (uma das especialidades), carnes, massas e todo tipo de cozinha internacional de maneira que não precisa haver nenhuma preocupação neste sentido.

Uma vez na África do Sul, não podemos deixar de experimentar a gastronomia local. O forte do país são as carnes, desde frango até carnes exóticas, como a de avestruz, jacaré, antílopes, gazelas, etc. Um dos pratos mais conhecidos na África do Sul é o bobotie, um bolo de carne coberto com ovos.

O carboidrato também está muito presente na culinária sul africana, como, por exemplo, o pap, um prato típico similar a um purê que é servido como acompanhamento junto ao prato principal.

Para acompanhar todos esses pratos, um vinho pode ser uma boa opção. Ao redor de Cape Town (Cidade do Cabo), existem cerca de 600 vinícolas, onde um menu degustação de vinhos pode ser realizado em restaurantes mais sofisticados.

 

7 – COMO FUNCIONA UM SAFARI

A melhor época fazer safari na África do Sul é de março a setembro, que é entre o outono e o inverno. Devido à seca durante este período, os animais saem em busca de água constantemente e a vegetação está mais baixa, isso facilita a observação das espécies, inclusive dos filhotes.

Os safaris na África do Sul são chamados de Game Drive e são feitos em veículos abertos por estradas de terra. O melhor horário para observar os animais é pela manhã e no final da tarde, pois é o momento que eles se deslocam para caçar.

  Safari no Kruger Park - África do Sul

Como o comportamento dos animais não é afetado com a presença humana, sempre ocorre a insegurança e a dúvida: é seguro fazer safari? Se a visita a savana africana for realizada com um guia especializado, não há com o que se preocupar. Conhecidos como Rangers, os guias passam por um intenso treinamento antes de dirigir um veículo de safari. Eles possuem um vasto conhecimento sobre a fauna e a flora do local, principalmente do comportamento dos animais, se os mesmos estão tranquilos, com fome, se vão atacar, entre outras interpretações das espécies.

Tudo é muito bem planejado para que o turista esteja em segurança e não afete o bem-estar dos animais. Para o safari é aconselhável usar roupas de cores neutras, se proteger com protetor solar e repelente, não usar perfumes fortes, ter em mãos um casaco e é permitido levar binóculos e câmera fotográfica.

Durante o safari não é permitido perder nenhum detalhe, pois não existe experiência igual.

 

Safari no Kruger Park - África do Sul  

Agradecemos a sua visita ao nosso blog. Em caso de dúvidas sobre o destino, deixe seu comentário abaixo.

 

 

Pacotes Relacionados

0 Comentários

Deixe seu comentário

Galeria Fotos

    Ligamos pra você

    Nós ligamos pra você

    Enviar